Blog

VÍDEO: Um chá de bom senso, por favor

4/11/2016

Já acreditavam os antigos gregos que o próprio saber tinha mais valia que as regras do mundo externo. Confiar na sua própria intuição, no seu saber interno, parecia para eles uma ótima recomendação. Como dizia Sócrates, "Conhece-te a ti mesmo" - e será sábio.

 

Em eras onde todos viraram experts na alimentação - desde blogueiras e ex BBBs famosas até muitos coaches que atuam na área de emagrecimento (coloco aqui que acho o coaching uma estratégia fascinante - inclusive, sou coach! - mas entender os emaranhados que envolvem os mecanismos de peso de alguém necessita de entendimentos mais específicos) - esse conselho dos antigos gregos nunca me pareceu tão necessário.

 

Por isto, este post é um apelo!

 

Em virtude das últimas notícias de um programa de emagrecimento lançado por uma ex-BBB que poderia estar danificando a saúde de muitas pessoas e também de tantas situações que vejo no meu dia a dia, no qual encontro tantos profissionais não capacitados agindo em áreas que não tem expertise, acredito que precisamos urgentemente de uma proteção: um delicioso e necessário chá de bom senso.

 

 

Precisamos urgentemente de mais bom senso para analisar e perceber nas mãos de quem nós estamos entregando bens tão preciosos como nossa saúde e nosso corpo. Por isso, eu te sugiro: desenterre sua intuição, tire a poeira do bom senso, e, por favor, esteja atento a quem você se entrega.

 

Por exemplo, ao se deparar com programas de emagrecimento ou que envolvem alimentação, se questione! --> Este profissional é capacitado? Ele tem estudos nas áreas necessárias para realizar seu trabalho? Ele pode me ajudar a entender meu corpo, a entender os meus processos relacionados à comida (digestão, absorção) e ao peso? As suas orientações fazem sentido pra mim? Esta pessoa pode realmente me ajudar? - Se você realmente sentir e analisar que sim, então sinta-se livre para tomar sua decisão! Cada um de nós e dono de si e sabemos o que é melhor para nós! Precisamos também nos lembrar que temos responsabilidade e autonomia para isso.

 

E ainda me atrevo a dizer que mesmo que você esteja se deparando com um profissional capacitado, a máxima de você escutar sua intuição e utilizar seu bom senso é válida! Como diz um autor desconhecido: "bom senso e chá de erva cidreira não fazem mal pra ninguém"! Por isso, reflita: --> Esta recomendação que ele me fez faz sentido pra mim? Vai ao encontro daquilo que eu valorizo sobre alimentação? Daquilo que é importante pra mim? É algo que eu gostaria de ter na minha vida? É algo que eu poderia manter? É algo que me traz felicidade? O que minha intuição diz sobre isso? - Novamente, se você sentir e analisar que sim, sinta-se dono de si para embarcar neste processo!

 

 

E, na verdade, na Grécia antiga, já havia também médicos e orientações, até mesmo sobre alimentação, os quais, sim, eu preciso reconhecer (se não, seria hipócrita), são de grande valor e necessários para a nossa sociedade. Porém, para os gregos, o saber interno - a intuição, o bom senso - ainda eram de mais valia e o predominante para a sua decisão final. E eu acredito que precisamos reavivar a força da nossa autonomia, da nossa responsabilidade pelo nosso corpo, do direito de decidir o que é melhor pra si.

 

O importante é você utilizar seu bom senso, sua intuição! Analisar se aquela opção é realmente boa para você e vai ao encontro daquilo que você precisa e gostaria.

Utilize sempre seus filtrinhos! Tanto em relação às informações que você recebe da internet e de celebridades quanto até mesmo de profissionais (sim, até mesmo comigo!)!

 

Precisamos urgentemente colocar o mundo no mudo e ouvir a nossa própria intuição! Precisamos tomar um chá de bom senso, e confiar um pouco em nosso sexto sentido!

 

Segue, então, um vídeo trazendo o meu apelo:

 

 

 

Um grande abraço, 

Nathália

Please reload

Veja mais
Please reload