Blog

Do que se trata o peso?

Há algumas semanas atrás, eu tive o prazer de ler o livro O que eu sei de verdade, escrito pela Oprah Winfrey. Ela tem uma história de vida muito bacana e, neste livro, ela traz vários aprendizados interessantíssimos que teve durante a sua vida. Inclusive, marquei várias passagens que gostaria de ir compartilhando com você. Uma delas é a que segue abaixo:

Intrigante, não é mesmo? A citação ainda continua: "Durante todos aqueles anos de dietas fadas ao fracasso, achei que o peso fosse o obstáculo a ser vencido. Dizia a mim mesma que tinha "problemas de peso" em vez de olhar para a minha existência desequilibrada e para o modo como usava a comida para ocultar os fatos de mim mesma." E essas palavras me fizeram refletir: Será que o peso é apenas uma questão do que eu como e do que eu gasto? Certa vez, li as seguintes palavras: “Isso soa polêmico, mas eu acredito que o que nos faz engordar em primeiro lugar não é a comida, a quantidade de atividade física ou o metabolismo. O que nos faz engordar é nunca matarmos nossa fome de vida.“ (Lígia Fabreti)

Uau, interessante, né? Pensando nessas palavras, seguem alguns pontos para reflexão:

* A gordura é vista como uma proteção pelo nosso organismo. Assim, o meu ganho de peso pode ser uma importante proteção para o meu corpo. Do que será que ele tenta me proteger? Às vezes, de evitar olhar para uma dor? Às vezes, de mim mesma? Será que estou respeitando quem eu sou de verdade? Estou dando o amor que mereço? Entendendo as minhas necessidades? Entrando em sintonia com o meu ser? E será que isso não tem muito a ver com o peso? * A comida também pode anestesiar. Do que eu tenho me anestesiado? O que eu tenho tentado evitar? O que eu escondo aqui dentro? * "A gente não quer só comida". Nós temos "fome" de muitas coisas nessa vida. De amor, de aceitação, de amizade, de diversão... Do que eu tenho fome? Será que não tenho buscado na comida matar uma outra fome? Será que não tenho fome de auto aceitação? Será que eu não tenho fome de ser quem eu realmente sou? Assim, é importante refletir: talvez, o ganho de peso não seja simplesmente uma questão do que eu como e do que eu gasto. Talvez ele seja uma questão de o quanto eu me permito ser eu mesma, de o quanto eu me permito viver aquilo que eu preciso viver. Dessa forma, fiquei pensando: buscar entender o que o seu peso significa e como é seu relacionamento com a comida e com o corpo é muito mais do que ficar de bem com seu prato. É um mergulho em auto conhecimento e aceitação! Você já parou para pensar no peso desta forma? Fica esta reflexão para esta semana! Abraços, Nathália

PS.: Eu gostaria de saber um pouquinho mais sobre você! Gostaria muito de entender um pouco mais das suas necessidades, das suas dores, do seu sofrimento com a comida e com o corpo, para que assim eu possa te oferecer conteúdos ainda mais relevantes! Você poderia me contar um pouquinho? Para isso, é só acessar esse link! E ao preencher este questionário, você terá acesso ao Podcast O Peso do Peso, e poderá, assim, saber um pouquinho mais sobre esse assunto tão polêmico que é o peso!

Veja mais